Ouca Radio Ativa FM

O PORTAL DAS NOTÍCIAS DE BARRA D'ALCÂNTARA E REGIÃO

O PORTAL DAS NOTÍCIAS DE BARRA D'ALCÂNTARA E REGIÃO
E-MAIL 2: nicolas99878303@gmail.com

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Entrevista de zê Malhada na ATIVA FM ouça o audio

 Ouça agora em nosso portal a entrevista com o cantor Ze Malhada na Ativa FM  dia 15 07 2017 com Gean Guedes e Leandro Santos.


Entrevista em 2015 na radio show FM leandro santos e Jackson Lustosa

VINHETA ATIVA TESTE

Sem identificação, IML decide liberar corpos de família carbonizada no Piauí

Veículos ficaram carbonizados após choque em Cristalândia (Foto: Arquivo Pessoal/Jermeson Rodrigues)Os restos mortais das quatro pessoas que morreram carbonizadas após um acidente no Sul do Piauí foram liberados na semana passada, mais de 10 dias depois, como 'não identificados'. Segundo o diretor do Instituto de Medicina Legal do Piauí (IML), Janiel Guedes, foram recolhidas amostras de DNA dos corpos e dos familiares, mas não puderam ser analisados por causa da dívida entre o estado e o laboratório responsável pelos exames.
“Os restos mortais foram liberados porque a família queria fazer o enterro. No documento, a gente diz de onde veio e existem muitas provas de que aqueles corpos são das pessoas que estavam naquele carro”, disse Janiel informando ainda que o processo para realização dos exames de DNA e identificação não param com a liberação dos restos mortais

Os corpos da família morta estavam sendo mantidos no Instituto de Medicina Legal (IML) de Teresina desde o acidente, por falta de material para a realização do exame de DNA. Ainda segundo Janiel, não há previsão para que a análise seja feita.

No dia 25 de fevereiro, um carro com placa de Cristalina de Goiás (GO) colidiu com um caminhão-tanque na BR-135, em Cristalândia, extremo sul do Piauí, na divisa com a Bahia. Os veículos pegaram fogo e os quatro passageiros do carro morreram carbonizados, uma família com os pais e duas crianças de 9 e 13 anos.

Segundo Jorge Andrade, presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais do Piauí (Sindiperitos-PI), o procedimento realizado pelo IML foi legal, mas esse tipo de liberação traz alguns problemas legais para a família das vítimas.

“O que acarreta para a família juridicamente é que ela deve ficar impedida de receber pensões, herança e outras questões dessa ordem. Ao liberar os corpos da forma como estavam, como cadáveres não identificados, a família assume a responsabilidade por essas consequências. É um processo legal que deve ter sido acordado entre o instituto e os familiares”, afirmou JorgePara a professora de medicina Legal Liana Mendes, a liberação dos corpos sem ter elucidado o caso cria-se uma prova frágil para o estado, que não tem como confirmar quem são os mortos porque a identificação não seguiu o protocolo. Ela lembrou ainda que em mortes de violentas, os corpos das vítimas deixam de ser posse da família e passam a ser do estado.
"A liberação não é necessária em caso de morte violenta, porque a elucidação da causa da morte é importante para o estado. O IML não era obrigado a devolver os corpos até que tudo esteja resolvido. Agora porque isso foi feito não tem justificativa legal. O passo a ser seguido era esperar a elucidação, depois libera. Como eles vão comprovar que se trata daquelas pessoas?", comentou.
Liana Mendes destacou que em outros países a perícia demora mais de três semanas para liberar o corpo, porque o principal objetivo é elucidar a causa da morte. "Por isso, nos Estados Unidos 65% dos homicídios são elucidados, enquanto no Brasil são menos de 8% dos casos. A família precisa deixar que a perícia aconteça como deve ser feita", ressaltou.
Investigação
O delegado Danilo Gomes, da Delegacia Regional de Policia Civil de Corrente, revelou que o motorista do carro teria perdido o controle e por isso invadiu a faixa contrária, colidindo de frente com o caminhão-tanque.
Ainda de acordo com o delegado, o trecho da BR-135 onde ocorreu o acidente não tem sinalização e iluminação, por este motivo a perícia foi feita no dia seguinte.

PRF aponta falhas na BR-135
Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou falhas nos trechos da BR-135 em Cristalândia do Piauí, Sul do estado, onde oito pessoas perderam a vida em dois acidentes graves durante o carnaval. Para o superintendente Wellendal Tenório, parte do resultado das ocorrências registradas se decorre das péssimas condições de segurança da via.

"Temos de Elizeu Martins à Cristalândia um problema grande com falha na rodovia. São 18 km na BR-135 sem vias duplicadas, falta acostamento, com desvio do pavimento estrutural da via e outros fatores ausentes. A largura normal de uma rodovia federal é de 7 metros e ali temos 5,8 metros, o que impõe várias situações de riscos para quem passa por ali", revelou.
.

Comerciante morre após carro sair da pista e pegar fogo na BR-135, Sul do Piauí

Carro pegou fogo após sair da pista na BR-135 (Foto: Divulgação/PRF)Um motorista identificado como André Vinícius Carvalho da Silva, 31 anos, morreu após o carro em que estava sair da pista e pegar fogo às margens da BR-135, Sul do Piauí. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 17h desse sábado (27), próximo a cidade de CristalândiaSomente neste fim de semana foram registrados seis ocorrências com vítimas nas rodovias do estado.
"Agentes da PRF de Bom Jesus atenderam a ocorrência. Segundo eles, a vítima foi arremessada para fora veículo durante o acidente e morreu no local", informou o inspetor Jonas Mata, da Polícia Rodoviária Federal.
André Vinícius Carvalho da Silva era comerciante e estudante de matemática no Instituto Federal do Piauí (IFPI) de Corrente. Ele era casado e deixa um filho de 11 meses. A PRF não soube informar o que teria provocado o acidente.O local do capotamento é o mesmo onde quatro pessoas da mesma família morreram carbonizadas durante colisão com um caminhão-tanque no período de carnaval. A BR-135 tem sido alvo de polêmica devido o grande número de acidentes e mortes ocorridas na rodovia. Em apenas três meses foram nove ocorrências com mortes.
Interdição da BR-135
O superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Paulo de Tarso Cronemberg, avaliou o pedido para a interdição da BR-135 como 'medida extrema' e alegou aque existe um contrato até setembro deste ano com uma empresa privada para realizar a restauração e manutenção da rodovia.
O pedido de interdição da rodovia partiu da Polícia Rodoviária Federal após os recorrentes acidentes no local. O órgão de trânsito elaborou um relatório com várias irregularidades encontradas na rodovia e que oferecem riscos aos condutores.
Para o superintendente Wellendal Tenório, da PRF, parte do resultado das ocorrências registradas se decorre das péssimas condições de segurança da via. "Temos de Elizeu Martins à Cristalândia um problema grande com falha na rodovia. São 18 km na BR-135 sem vias duplicadas, falta acostamento, com desvio do pavimento estrutural da via e outros fatores ausentes. A largura normal de uma rodovia federal é de 7 metros e ali temos 5,8 metros, o que impõe várias situações de riscos para quem passa por ali", revelou.

PRF flagra 254 kg de droga em carroceria de carro no Sul do Piauí; 2º maior apreensão do ano

Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 254 kg de maconha escondidos sob produtos agrícolas na carroceria de um carro. O flagrante ocorreu durante abordagem na noite dessa quinta-feira (20) na BR-135, em Cristalândia do Piauí, Sul do estado.
Droga estava escondida sob produtos agrícolas (Foto: Divulgação/PRF)Segundo o superintendente da PRF, inspetor Wellendal Tenório, a droga estava sendo transportada do estado do Goiás para o Piauí, distribuída em 300 tabletes. Esta é a segunda maior apreensão feita no estado este ano em menos de um mês.
"Essa apreensão é resultado de um trabaho ostensivo nas rodovias 135 e 343, em combate ao tráfico de drogas. O condutor foi preso e não quis dar detalhes sobre quanto receberia pelo transporte", declarou.Conforme o inspetor, a ocorrência encontra-se em andamento e há possibilidade de mais tabletes estarem escondidos no veículo. A droga está sendo trazida para Teresina e o carro será periciado.

Aumento na gasolina chega a R$ 0,45 em Teresina e consumidores reclamam

Em posto onde aumento ainda não foi repassado, motoristas fizeram fila (Foto: Junior Feitosa/G1)Um Teresina, a alta no valor dos combustíveis pegou consumidores de surpresa nesta sexta-feira (21). Na quinta (20), o governo anunciou aumento nos impostos de R$ 0,41 por litro de gasolina, R$ 0,21 por litro do diesel e R$ 0,20 no etanol e o percentual de repasse fica por conta dos empresários. Nos postos onde o aumento ainda não aconteceu, motoristas fizeram fila.
G1 encontrou postos onde o litro da gasolina que custava R$ 3,19 agora passou a R$ 3,64, um aumento de R$ 0,45 centavos. Nos demais consultados, o preço variava de R$ 3,17 a R$ 3,30 ainda sem o repasse da alta no imposto.
O representante de vendas Francisco Gleyson ficou surpreso ao chegar em um posto na BR-316, Zona Sul de Teresina, nesta manhã. Ele não sabia do aumento e afirmou que o seu orçamento vai ser prejudicado. "Isso atrapalha a gente porque subiu muito. Não sei ainda como vou fazer para controlar os gastos", disse.
Segundo José Francisco, gerente de um posto na avenida Miguel Rosa, no Centro, a movimentação de clientes diminuiu bastante desde o aumento já na noite de quinta-feira. "Os clientes que costumavam encher o tanque aqui agora vão procurar locais mais baratos. Isso vai refletir muito nos lucros", ressaltou.O servidor público Miguel Mendes é cliente do posto que José Francisco gerencia e destacou sua indignação com o aumento. "Tenho dois carros e gasto muito com gasolina, mas não posso fazer nada. Eu vim nesse posto porque gosto, mas o aumento foi de quase R$ 0,50", disse o servidor.
Para o presidente do sindicato dos revendedores de combustível do Piauí e proprietário de posto, Alexandre Cavalcante, o aumento retrai as vendas, requer a injeção de mais capital e tem o efeito cascata, já que também aumenta outros impostos. "É ruim para o consumidor mas também para o empresário, pois somos o último elo da cadeia de distribuição. Fomos pegos de surpresa", afirmou Alexandre.Quem confirma é o vendedor de cosméticos Robson de Mesquita. Ele contou ao G1 enquanto bastecia em um posto na avenida Universitária, Zona Leste de Teresina, onde o aumento ainda não aconteceu, que quando o valor subir, vai ter que fazer o repasse aos seus clientes. "Essa subida no preço atrapalha também no meu trabalho, já que o gasto maior faz com que aumente o preço dos produtos que distribuo em salões", salientou.
A gerente desse afirmou que o preço da gasolina ainda não aumentou no estabelecimento porque ainda há estoque de produto comprado no valor antigo. "Só podemos ter uma noção de quanto vamos aumentar quando vier uma nova carga de combustível", disse.

Padrasto é investigado por maus tratos e tortura de criança de 5 anos no interior do Piauí

Polícia Civil instaurou inquérito nessa quinta-feira (20) para apurar os maus tratos e tortura de uma criança de 5 anos pelo padastro na zona rural de Piripiri, Norte do Piauí. Segundo a denúncia feita pela comunidade escolar ao Conselho Tutelar, a vítima apresentou várias marcas pelo corpo e um ferimento no lábio superior feitos com uma escova de lavar roupa.
"Os conselheiros foram ouvidos e repassaram o depoimento da criança, além do relato da mãe, que não podem ser divulgados agora para não atrapalhar a investigação. Solicitamos os exames na vítima, que constatou os maus tratos", informou o delegado Jorge Terceiro, titular de Piripiri.
Após o laudo, os policiais realizaram diligências em busca do padastro, mas não conseguiram localizá-lo. Para o delegado, ainda não é possível confirmar o crime de tortura e por isso mais familiares serão ouvidos.
"Queremos saber deles como se davam as agressões e a motivação. Ainda não foi possível confirmar se as lesões foram feitas por escova de lavar roupa, como forma de punir ou torturar a criança. Até o momento temos constatado as lesões e autoria do crime", comentou.
Ao concluir a investigação, o delegado vai encaminhar o caso ao judiciário, com o pedido de medida cautelar como a prisão ou afastamento do suspeito. O G1 procurou os conselheiros tutelares de Piripiri, que se negaram a falar sobre o assunto.

THE: Lixo Zero realiza mais de 500 autuações só no primeiro semestre

Imagem ilustrativa/Reprodução YouTube
Nos primeiros seis meses do ano, o Programa Lixo Zero realizou 504 autuações em Teresina, com as ações de fiscalização para evitar o descarte irregular de lixo na cidade. A zona mais autuada foi a Sul (156), seguida pelas zonas Leste (151), Norte (111) e Sudeste (86).
De acordo com o coordenador do Programa Lixo Zero, Felipe Gomes, a maior parte das autuações que ocorrem na zona Sul é devido ao descarte irregular de resíduos na rua Jacob Martins, bairro Santa Luzia. "Esse é um dos pontos que consideramos ser um dos mais críticos da cidade. A rua fica localizada próxima à várias sucatas, oficinas mecânicas e empresas de ônibus, assim, a maior parte das autuações é contra esses tipos de empresas. Porém, muitas pessoas físicas também já foram autuadas", declara.
Os resíduos depositados irregularmente são, em sua maioria, lixo doméstico, pneus, podas e sucatas. "Outro problema que estamos lidando na região é com a incineração do lixo. Nós acreditamos que, como várias empresas já foram multadas e sabem como nós realizamos a fiscalização, aquelas que ainda descartam lixo na via estão incinerando os resíduos para que não sejam encontradas evidências pelas nossas equipes", conta Felipe Gomes.
A equipe do Lixo Zero trabalha diariamente, nos turnos manhã e tarde, e em zonas alternadas para fiscalizar toda a cidade. Dependendo da infração, a equipe realiza a autuação, a notificação, a apreensão, a condução ao Ponto de Recebimento de Resíduo (PRR) ou a infração de trânsito.
Segundo o coordenador do Lixo Zero o trabalho de fiscalização acontece ainda no intuito de conscientizar e educar a população sobre a importância de dar a correta destinação ao lixo. "O nosso ponto principal é trazer informações para a população, com o objetivo de educar e conscientizar os moradores, para que eles não tornem a repetir os mesmos erros de descarte incorreto do lixo. Assim, a população também trabalha em conjunto, informando e denunciando irregularidades", finaliza Felipe Gomes.
Fonte: Com informações da PMT

Mulher morre em grave acidente de carro em rodoanel de cidade no PI

Uma mulher identificada como Maura Célia Ângelo morreu no fim da tarde desta quinta-feira (20/07), vitima de um trágico acidente automobilístico no rodoanel do município de Esperantina.
O acidente aconteceu por volta de 17h quando motorista teria perdido o controle do veículo, que chegou a capotar várias vezes. Maura estava de passageira no carro e morreu na hora.
O motorista teria fugido do local da tragédia. A policia investiga o que ocasionou o acidente fatal. Maura Célia, residia na Rua 04 de outubro no Bairro Rural, e por muitos anos trabalho na empresa da empresaria Ivone Decorações como ajudante de festas.
2e708e8c-298b-4f5a-8296-7a69ddc94b1f.jpg
acident.jpg
acidente-esperantina.jpg
img-20170720-wa0351.jpg
Fonte: Revista AZ e Jornal Esp